Daniella de Medeiros

©2018 by Foco no Sucesso.

A MELHOR PROFESSORA DE INGLÊS DO MUNDO

Experiente. Reconhecida. Solidária.

Desde muito pequena tinha o sonho de ser professora de inglês. Até aí nada demais, não fosse um pequeno detalhe. Não nasci em nenhum país onde o Inglês fosse a língua nativa, nem em uma família onde tivesse alguém que falasse inglês comigo em casa. Meus pais nunca foram ricos e aprender Inglês sempre foi muito caro. Tive que esperar um bocado, mas, aos 13 anos de idade, comecei meus estudos de Inglês num cursinho maravilhoso que recomendo até hoje.
Não precisei me esforçar muito, em um ano, já estava fluente com meu pouco vocabulário, mas, me virava bem e não passava vergonha. Era motivo de orgulho, em especial do meu pai que é poliglota e autodidata. Porém , pouco tempo depois dessa minha euforia com a minha facilidade em aprender idiomas, provavelmente herdada de meu pai, mudaram a minha professora no curso de inglês. A nova professora era Portuguesa e recém chegada de seu intercâmbio nos estados Unidos. Falava Inglês fluentemente como qualquer Americano, sem qualquer sotaque Português e eu, a melhor aluna da turma, pasme, não entendia uma palavra do que ela dizia.
Que decepção!!! Eu “já me achava” , e de repente, pimba, não entendia absolutamente nada que ela falava... como podia ser possível isso? Após duas semanas e nenhuma melhora no meu entendimento, estava disposta a desistir. E quase o fiz.
Porém, fiz uma coisa que mudou a minha vida e aconteceu de forma inconsciente, na época. Eu fui para a frente do espelho e me olhando nos olhos, tive a melhor e uma das mais importantes conversas da minha vida. Olhei-me e comecei a argumentar comigo mesma. Lembro-me até hoje de minhas palavras: “ Pera aí, Márcia, Sua professora é Portuguesa. Ela também não é nativa, todo mundo no Brasil diz que Português é burro ( era uma coisa que se falava bastante no Brasil, nesta época) e ela aprendeu, fala fluentemente e sem sotaque. Se ela conseguiu, você também consegue!!! Terá que se superar e se dedicar mais!!!” E assim aconteceu. A partir daquele dia, minha postura mudou. Já não me incomodava não entender o que ela falava, eu pedia para ela repetir de novo e de novo, até que aos poucos comecei a entender cada dia mais e um dia, como num passe de mágica, passei a entender tudo o que falava e desde então NUNCA mais tive esse tipo de problema.
Sabe o que aconteceu comigo? Desenvolvi por pura necessidade, a habilidade mais importante para falar inglês fluentemente com o mínimo de sotaque possível. Minha capacidade auditiva. Mas, não apenas isso, venci o preconceito de que não se aprendia Inglês no Brasil. Pois nunca pude fazer um intercâmbio e para piorar as coisas, ainda sou NORDESTINA com muito orgulho e nós temos um sotaque ainda mais forte do que a maioria dos Brasileiros, enfim. Provei para mim mesma que era capaz e hoje não apenas tenho todas as certificações internacionais que me habilitam a  ser professora de inglês como segunda língua em qualquer país do mundo, como sou COACH de inglês, uma professora especializada em preparar material para situações e necessidades específicas e ajudar aqueles que um dia como eu, acreditam que não têm capacidade para aprender.
Manaus, 13/12/2018
Márcia Freire